Huawei abrirá nova fábrica no Brasil em impulso de rede 5G, diz governador de SP

54
Huawei abrirá nova fábrica
30/03/2019
REUTERS/Dado Ruvic/Illustration – RC176F913250

Huawei abrirá nova fábrica

SÃO PAULO (Reuters) – A Huawei planeja construir uma fábrica de 800 milhões de dólares no estado de São Paulo nos próximos três anos, disse o governador paulista, à medida que a gigante chinesa de telecomunicações segue se expandindo na América Latina.

Numa gravação de uma coletiva de imprensa na China, o governador João Doria, acompanhado de executivos da Huawei, disse que a empresa está se preparando para construir a fábrica para participar do primeiro leilão do espectro 5G no Brasil, programado para março de 2020.

A Huawei já tem uma fábrica em São Paulo, que emprega 2 mil pessoas diretamente, disse Doria. A Huawei decidirá o local da próxima fábrica nos próximos meses, com o investimento de 800 milhões de dólares previsto para um período de três anos.

Não ficou claro se a fábrica será exclusivamente dedicada à tecnologia 5G, segundo duas fontes a par dos planos da Huawei.

Mercado brasileiro de smartphones

Em abril, a Reuters informou que a empresa chinesa estava fazendo uma segunda tentativa de entrar no mercado brasileiro de smartphones com o lançamento de dois aparelhos sofisticados e contratando pessoas para administrar os negócios.

Inicialmente, os celulares seriam importados da China, mas a terceira maior fabricante de smartphones do mundo também avaliava a produção local.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pediu aos governos de todo o mundo que evitem a Huawei, argumentando que seu equipamento pode ser vulnerável à espionagem chinesa.

Trump levantou a questão durante a visita do presidente Jair Bolsonaro à Casa Branca, em março. Mas o vice-presidente do país, Hamilton Mourão, disse em junho que o Brasil não planeja proibir a Huawei de participar de sua rede 5G, dizendo que o governo confia na empresa e que o país precisa de tecnologia.

Huawei está sob pressão

Concorrentes avaliam que a Huawei está sob pressão para aumentar presença em mercados emergentes como Brasil e Rússia, após ser banida dos Estados Unidos, observando que a empresa provavelmente obterá incentivos fiscais do governo paulista.

A nova fábrica produzirá para o mercado brasileiro e para outros países da América do Sul, disse o governo de São Paulo.

A Ericsson da Suécia, e a Nokia da Finlândia, também têm fábricas em São Paulo e estão competindo para liderar a implantação do 5G no Brasil.

Ericsson e Nokia não responderam imediatamente ao pedido da Reuters para comentar o assunto.