Anfir revisa projeção e espera vendas de até 110 mil implementos em 2019

Crescimento seria de pelo menos 18% sobre 2018; previsão anterior apontava alta de 15% com 93 mil produtos

43

Anfir revisa projeçãoAnfir revisa projeção

A forte demanda demonstrada pelo mercado de implementos fez a Anfir, associação das fabricantes, revisar sua projeção de vendas para o ano: a entidade agora espera atingir um volume de emplacamentos entre 106 mil e 110 mil unidades, na soma de leves e pesados. Se a projeção se confirmar e atingir o seu pico, poderá representar um crescimento de pelo menos 18% sobre os 90,1 mil vendidos no ano passado – além de ser o terceiro ano consecutivo de crescimento após a crise.


– Faça aqui o download dos dados da xxxxx


 

Em sua primeira previsão para o ano, divulgada ainda em dezembro de 2018, as fabricantes estimavam que encerrariam 2019 com a venda de 93 mil implementos, o que já garantiria alta de 15%.

O motivo para a revisão é que as vendas deste ano estão melhores do que o esperado: o mercado registrou aumento de 44,1% dos emplacamentos no acumulado de janeiro a julho se comparadas com iguais meses de 2018, ao superar as 67,2 mil unidades, de acordo com dados divulgados na quinta-feira, 8, pela Anfir. Segundo a entidade, este total já é equivalente a quase dois terços do total registrado no mesmo período de 2014, ano anterior à crise, quando as vendas foram de 91 mil.

“O processo de reposição das perdas segue de forma gradual, mas acreditamos que até o fim do ano teremos superado o resultado de 2018 em 20%”, afirma o presidente da Anfir, Norberto Fabris.

 

O segmento pesado continua puxando o mercado de implementos, embora o de leves também tenha crescido, mas em proporção menor.

Nos pesados, que considera reboques e semirreboques, os licenciamentos atingiram as 36,7 mil unidades em sete meses, alta expressiva de 57% no comparativo anual. O segmento segue impulsionado pelo agronegócio, que registrou mais uma safra recorde de grãos. Com isso, produtos como graneleiro/carga seca, basculantes e dolly foram os mais requisitados no período.

Para a categoria leve – carrocerias sobre chassis – que atende o mercado urbano, houve aumento de 31% das vendas acumuladas, ao somar pouco mais de 30,4 mil unidades. Baú de alumínio segue como líder da categoria em volume de vendas.