Vendas globais da PSA têm queda de 13% no 1 semestre

China, América do Sul e Oriente Médio puxam o resultado para baixo

44

Vendas globais do Grupo PSAVendas globais do Grupo PSA

As vendas globais do Grupo PSA registraram queda de 13% no primeiro semestre, com resultado sendo puxado pelos menores volumes na China, América do Sul e Oriente Médio. Foram 1,9 milhão de unidades entregues na primeira metade do ano – contra os 2,1 milhões de veículos registrados no mesmo período de 2018, informa em comunicado divulgado na segunda-feira, 15. A companhia reúne as marcas Peugeot, Citroën, DS, Opel e Vauxhall.

O grupo apurou quedas acentuadas em quase todas as demais regiões do mundo, exceto na Europa. Na China, as entregas diminuíram 62,1%. A empresa diz estar trabalhando junto às suas parceiras de joint ventures, a Dongfeng e a Changan, para retomar o ponto de equilíbrio dos negócios locais.

Na América Latina

Na América Latina, as vendas do grupo caíram 29%, com forte impacto da crise no mercado argentino, onde as entregas diminuíram 50,3%. Apesar disso, o grupo manteve a sua participação no Brasil, impulsionada pelo bom desempenho de modelos como o SUV Citroën C4 Cactus. Na região, a empresa continua com a ofensiva de veículos comerciais leves, com os novos Peugeot Partner e Citroën Berlingo, além do Opel Combo.

Os negócios também diminuíram no Oriente Médio e África, onde a PSA registra queda de 68%, em parte por causa das ameaças de sanções impostas pelos Estados Unidos, o que prejudicou o grupo no Irã, onde iniciou a produção de veículos pela unidade de Kenitra.

Por sua vez, no mercado europeu, as vendas ficaram tecnicamente estáveis. Por lá, a companhia elevou sua participação em 0,3 p.p., para 17,4%.

Participação de mercado

“Apesar do declínio dos mercados automotivos globais no primeiro semestre, nossas equipes comerciais conseguiram aumentar a nossa participação de mercado em diversos países, principalmente na Europa e na África. A implementação rigorosa de nossas estratégias de Core Model e Core Techno é determinante para a realização de vendas rentáveis e a melhoria da satisfação dos clientes”, declarou em nota o presidente mundial do Grupo PSA, Carlos Tavares.

O executivo reforçou a ofensiva na mobilidade elétrica da empresa, que tem como objetivo ter um portfólio 100% eletrificado, com todos os novos modelos com uma versão híbrida-plug-in ou totalmente elétrica. Pelos próximos dois anos, o grupo pretende lançar 14 novos veículos eletrificados. Entre eles, estão os elétricos DS 3 Crossback E-Tense, os Peugeot e-208 e e-2008 e o Opel Corsa-e, além dos híbridos plug-in DS 7 Crossback E-Tense 4X4, Peugeot 3008 HYbrid & HYbrid4, Peugeot 508 e 508 SW HYbrid, Opel Grandland X Hybrid4 e Citroën C5 Aircross SUV Hybrid.