EUA dizem que darão licenças de vendas para Huawei se segurança nacional for protegida

65

Segurança nacionalSegurança nacional

WASHINGTON (Reuters) – O Departamento de Comércio dos EUA emitirá licenças para empresas norte-americanas que desejam vender para a gigante chinesa de equipamentos de telecomunicações Huawei, quando não houver ameaça à segurança nacional, disse o secretário Wilbur Ross nesta terça-feira.

Buscando reativar as negociações comerciais com a China, o presidente dos EUA, Donald Trump, anunciou no mês passado que as empresas americanas teriam permissão para vender para a Huawei numa lista em meio a temores de segurança nacional.

As empresas dos EUA geralmente não podem vender mercadorias àquelas na lista sem licenças especiais.

Enquanto fabricantes de chips americanos apoiaram o anúncio de Trump, muitos funcionários da indústria e do governo estavam confusos sobre o que a nova política será.

Falando numa conferência anual do departamento em Washington, Ross afirmou que a empresa seguiria na lista, significando que as licenças provavelmente seriam negadas, mas também oferecida uma abertura para algumas serem aprovadas.

“Para implementar a diretriz da cúpula do G20 do presidente há duas semanas, o Commerce emitirá licenças onde não há ameaça à segurança nacional dos EUA”, disse Ross, referindo-se a uma reunião de líderes mundiais no Japão.

Após a Huawei ser adicionada à lista, a indústria de semicondutores fez lobby no governo dos para vender itens não sensíveis que a Huawei poderia facilmente comprar no exterior, argumentando que uma proibição geral prejudicará as empresas americanas.