RenovaBio Itinerante chega a Mato Grosso do Sul

40

RenovaBio ItineranteRenovaBio Itinerante

Com foco na adesão ao RenovaBio [Programa Nacional de Biocombustíveis], representantes da indústria sucroenergética de Mato Grosso do Sul participaram do RenovaBio Itinerante. O evento aconteceu nesta quarta-feira (26), na Casa da Indústria, em Campo Grande (MS), realizado pela Biosul [Associação de Produtores de Biocombustíveis de Mato Grosso do Sul] com apoio da Fiems [Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul].

O projeto itinerante é uma iniciativa da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) que viaja pelo país levando informações aos produtores sobre o processo de certificação para o RenovaBio e utilização da RenovaCalc, ferramenta de cálculo da Nota de Eficiência Energética Ambiental [NEEA] das unidades participantes.

Para o presidente da Biosul, Roberto Hollanda Filho, esse é um momento importante para todas as usinas que se preparam para aderirem ao programa. “Considerado o maior programa de descarbonização do mundo, o RenovaBio vai exigir um envolvimento operacional por parte de todas as usinas do país e aqui em Mato Grosso do Sul não é diferente, todas as unidades já se movimentam para aderirem ao programa”, afirmou.

A eficiência ambiental será um fator determinante na nota das unidades produtoras dentro do RenovaBio. “Quanto mais eficiente o processo produtivo de uma usina, melhor será a nota de eficiência energética ambiental dentro do programa. É preciso entender os processos e explicar isso para os gestores e também para as equipes de operação”, explicou Hollanda.

O diretor da Usina Laguna, Werner Semmelroth, participou do evento e considerou uma importante iniciativa. “Todos aqui buscam informações sobre funciona as prestações de informações dentro do programa. Acredito que todos vão aderir RenovaBio, mas esse é um momento importante para a gente entender como funciona a certificação, a RenovaCalc, enfim, todas as nossas obrigações”.

A programação contou com as especialistas em regulação da ANP, Maria Auxiliadora Nobre e Danielle Ornelas, que apresentaram informações sobre as novas resoluções da ANP, fases do processo de certificação e detalhes do preenchimento de formulários para a adesão ao programa, entre eles a RenovaCalc.

Com informações mais detalhadas sobre o processo de certificação, o sócio consultor da Green Domus, Higor do Valle, compartilhou sua experiência com as primeiras unidades que passam pelo processo. “A ideia é trazer um pouco dessas experiências e preparar quem ainda não conhece o programa sobre como funciona a certificação, que é diferente de outras auditorias e exige uma competência técnica”, explicou. Quatro firmas-inspetoras já estão habilitadas para atuarem na certificação das unidades para adesão ao RenovaBio.

RenovaBio

O RenovaBio, concebido pelo Ministério de Minas e Energia está em fase de implementação e busca reconhecer o papel estratégico dos biocombustíveis na matriz energética brasileira. Tem como objetivo estimular uma produção eficiente e sustentável dentro de um processo de substituição dos combustíveis fosseis, com foco na redução da emissão de gases que causam o efeito estufa. A previsão é que o programa passe a valer a partir de janeiro de 2020.