Novo Renault Duster nacional reduz disfarce, mas só chega em 2020

Segunda geração manterá plataforma, mas deverá trocar motor 2.0 pelo novo 1.3 turbo

79

Novo Renault Duster

À venda na Europa desde 2017, onde é comercializada sob o logotipo da romena Dacia, a nova geração do Duster finalmente chegará ao Brasil no ano que vem. Os preparativos para produção do modelo na fábrica de São José dos Pinhais (PR) já foram iniciados e as fotos deste flagra, enviadas pelo leitor Eduardo Skrock, provam que os trabalhos estão sendo tocados a todo vapor.

As imagens revelam testes urbanos com a versão topo de linha e confirmam que a dianteira será ligeiramente diferente do que vemos na versão Dacia, dado o novo formato da grade e a presença do logotipo cromado da Renault em destaque entre os filetes horizontais.

Renault Duster 2021 - Flagra

Na prática, o visual será o mesmo das demais versões Renault já vendidas em países como África do Sul e Emirados Árabes Unidos (fotos abaixo). Apesar de não ter trocado de plataforma (continua usando a base B0), o Duster amadureceu consideravelmente o design na comparação com a geração passada e adotou linhas mais atraentes. A dianteira incorporou elementos mais integrados entre si, enquanto a traseira ganhou lanternas quadradas com iluminação interna que, invariavelmente, remetem ao rival Jeep Renegade. Na cabine, o painel foi inteiramente redesenhado e evoluiu em quesitos como ergonomia e acabamento. Diferente da versão Dacia, o Duster da Renault terá saídas de ar retangulares no lugar das circulares e volante exclusivo.

Novo Renault Duster

 

Novo Renault Duster

Mecanicamente, como dito, a plataforma não mudou, mas a gama de motores receberá novidades importantes. O já antigo motor 2.0 aspirado será aposentado e deverá dar lugar ao novo 1.3 turbo desenvolvido em parceria com a Mercedes-Benz. No mercado europeu, o propulsor entrega 130 cv de potência e 24,4 kgfm de torque ou 150 cv e 25,4 kgfm, podendo ser oferecido ainda em uma variante com 170 cv. Já o atual 1.6 SCe de 120 cv continuará em oferta nas versões mais baratas. O sistema de tração 4×4, que diferencia o Duster atual de vários outros rivais, também será mantido.

A produção na fábrica paranaense será iniciada no final deste ano, com vendas programadas para o primeiro semestre de 2020.

Fotos: Eduardo Skrock