Honda Africa Twin chega à versão 2020

119

Honda Africa TwinHonda Africa Twin

Três anos após o lançamento mundial, a Honda Africa Twin chega renovada para 2020, com os principais aperfeiçoamentos no motor, nas suspensões e na eletrônica embarcada.

A nova CRF 1000L Africa Twin Standard chega custando R$ 57.990 e a versão Travel Edition R$ 66.990, mas a grande novidade são as novas versões CRF 1000L Africa Twin Adventure Sports, com tanque de combustível maior, suspensões com curso mais generoso, carenagem mais protetiva, banco plano, aquecedor de manoplas e preço sugerido de R$ 64.990. A topo de linha CRF 1000L Adventure Sports Travel Edition é a mais cara das versões, e sairá por R$ 69.990.

 

A Honda Africa Twin ganhou fama pelo excelente equilíbrio entre peso e potênciacom um conjunto sofisticado, versátil e prático, capaz de enfrentar com maestria o trânsito das cidades, bem como as aventuras fora de estrada mais radicais.

As quatro versões da nova Africa Twin utilizam como base o motor bicilíndrico paralelo de 999,1 cc, agora com menores dimensões e aperfeiçoamentos técnicos. A adoção do acelerador eletrônico (TBW Throtlle By Wire) possibilitou a incorporação dos quatro modos de pilotagem Tour, Urban, Gravel e User, ampliando as capacidades do sistema de controle de tração HSTC Honda Selectable Traction Control em sete níveis além da posição desligado. Os Riding Modes e o HSTC podem ser alterados nos controles do punho esquerdo com a motocicleta. A caixa de ar ganhou volume extra e combinada com o novo escapamento dão mais fôlego para o motor. Bomba de óleo e água também foram reposicionadas para otimizar o funcionamento.

 

O chassi é do tipo de berço semiduplo de aço e, segundo a fábrica, proporciona ótima estabilidade em altas velocidades e oferece melhores qualidades para o uso fora de estrada, que são a leveza e a agilidade. A Africa Twin Standard tem peso de 216 kg, já a versão Adventure Sports pesa 224 kg em ordem de marcha.

Ao chassi estão agregadas uma suspensão dianteira invertida Showa com tubos de 45 mm de diâmetro assimétricas (de um lado há regulagem de compressão e do outro o retorno), atrás o monoamortecedor tem ajustes de pré-carga e retorno. A versão Africa Twin Adventure Sports tem um curso 20 mm maior em relação às outras versões, mesma medida ampliada na distância mínima do soslo. A roda dianteira usa um aro de 21 polegadas e a traseira um aro de 18 polegadas, ambos de alumínio com raios em aço inoxidável. A versão Standard tem assento regulável entre 850 e 870 mm e a versão Adventure Sports (com um assento mais planoe amplo), tem ajuste entre 900 e 920 mm.

O sistema de freios de todas as versões conta com disco duplo de 320 mm tipo wave na dianteira com pinças radiais Brembo de quatro pistões. Na traseira o disco mede 256 mm e é mordido por uma pinça de pistão simples.

O painel de instrumentos LCD tipo blackout retangular ao estilo roadbook foi redesenhado e permite fácil leitura das múltiplas funções.

Sua principal e mais notável alteração está no motor que teve a potência ampliada de 90,2 cv para 94,6 cv a 7.500 rpm, o torque máximo também aumentou de 9,3 kgf.m para 9,7 kgf.m a 6.000 rpm. Os dois cilindros paralelos tem defasagem de 270º no virabrequim, criando um intervalo de ignição que prioriza o torque em baixas rotações, bem semelhante a arquitetura de motores VTwin. O sistema de alimentação com injeção eletrônica Honda PGM-FI atua com um sistema de dupla ignição por cilindro, com as duas velas de ignição otimizando a queima da mistura ar-combustível injetada nos cilindros.

O câmbio de seis marchas teve os seletores aliviados e a embreagem deslizante ajuda no acionamento da alavanca e evita o travamento da roda traseira nas reduções mais bruscas, otimizando a tocada off road.

As cores disponíveis serão: vermelha e preta fosca para a CRF 1000L Africa Twin e a cor branca perolizada para a CRF 1000L Africa Twin Adventure Sports. A Honda dará garantia de três anos sem limite de quilometragem.