Financiamento de veículos cresce 9% no primeiro semestre

Maior parte das vendas a prazo, 63%, foi representada pelos negócios de usados

26

Financiamento de veículosFinanciamento de veículos

Financiamento de veículos – As vendas a prazo de veículos anotaram crescimento de 9,1% no primeiro semestre do ano. O período somou mais de 2,87 milhões de automóveis, motocicletas, caminhões e ônibus novos e usados financiados contra 2,63 milhões registrados no mesmo semestre de 2018.

O balanço é da B3, empresa de infraestrutura do mercado financeiro operadora do Sistema Nacional de Gravames (SNG), que reúne cadastro das restrições financeiras de veículos dados como garantia em operações de crédito em todo o Brasil.

Do total financiado, 1,81 milhão de unidades dizem respeito a veículos usados, volume que representou alta de 9,7% na comparação com o mesmo período do ano passado e participação de 63% nas transações.

Por segmentação, a B3 aponta os financiamentos de pesados como principais responsáveis pela alta no resultado geral. No primeiro semestre a venda a prazo de caminhões e ônibus contou 128,8 mil unidades novas e usadas, expansão de 23,5% sobre o mesmo período de 2018, quando 104,2 mil pesados foram vendidos a prazo. Na categoria e na mesma base de comparação, as vendas de novos cresceram 40,7%, para 59,4 mil veículos, e a de usados 12,1%, com 69,4 mil unidades.

No grupo de leves, 2,2 milhões de unidades foram vendidas a crédito, volume 7,4% superior ao verificado há um ano, com 2,1 milhões de automóveis financiados. No período de janeiro a julho, as transações de novos cresceram 5,3%, para 635,3 mil unidades, e de usados 8,2%, para 1,65 milhão.

No segmento de motocicletas, as vendas a prazo subiram 15% no primeiro semestre, com 447,1 mil unidades negociadas contra 388,9 mil motos financiadas no mesmo período de 2018. A alta nas transações de novas foi de 13,9%, com 363,7 mil vendas, e de usadas, 19,9%, para 83,3 mil.

O CDC, Crédito Direto ao Consumidor, segue como a principal modalidade de venda de veículos a crédito no País. No primeiro semestre, o tipo de financiamento atendeu 2,47 milhões, o que representou um avanço de 11,1% em relação anterior e participação de 86% nos financiamentos.