Lubrificantes multiviscosos, desbancando fluidos hidráulicos

Desbancando os fluidos hidráulicos monograus para aplicação em tratores

211

Lubrificantes multiviscososLubrificantes multiviscosos

por: Edson Fonseca Junior

Os tratores para agricultura são veículos complexos, altamente projetados. Eles não só são capazes de operar em velocidades muito mais elevadas do que a maioria dos equipamentos off-Highway, mas também devem demonstrar desempenho confiável em baixas velocidades para aplicações de plantar e colher. Os tratores têm que operar através de um espectro vasto das temperaturas, do muito frio ao muito quente. Eles trabalham em ambientes hostis, em que lama, poeira, gelo e água são ameaças constantes. Além disso, têm que operar e executar tarefas com total confiabilidade na partida do equipamento, e, nesse sentido,qualquer falha em serviço poderia ter grandes consequências financeiras muito além do custo do próprio reparo.

Não é de admirar, então, que os tratores e seus subsistemas são considerados uma das aplicações mais difíceis no mundo da engenharia. Isto igualmente se aplica a seus líquidos do drivetrain, em especial o líquido hidráulico que opera quase todos os sistemas no veículo e que é chave à sua produtividade Round-the-Clock.

O fluido tem que executar perfeitamente sua função quando se inicia em ambiente extremamente frio, mas tem que manter esse mesmo alto desempenho também em calor extremo. Precisa ter características de tolerância à entrada da areia, de poeira, do ar e da água enquanto os engates do trator vão sendo alterados no campo.

A resistência ao movimento de um objeto sobre o outro, a fricção, depende da suavidade das superfícies de contacto, bem como da força com que são pressionadas juntas. Essas características devem ser consistentes em todas as circunstâncias de modo que os freios úmidos não travem de maneira perigosa, as transmissões não acoplem de maneira inadequada e o equipamento opere com a precisão exigida.

Lubrificantes multiviscososA fim de fornecer o desempenho ótimo através da propagação de condições de funcionamento, o fluido deve conter os aditivos apropriados, e um dos mais importantes é o modificador de viscosidade.

VM, sigla para Vicosity Modifier, é um aditivo ao lubrificante, geralmente um polímero, cuja função principal é reduzir a tendência de variação de viscosidade de um óleo com a variação da temperatura. VMs modernos são polímeros de desempenho que também podem fornecer muitos benefícios adicionais. As moléculas dos VMs são pequenas quando frias, mas expandem à medida que a temperatura sobe. Quando o fluido arrefece novamente, as moléculas se encolhem, de volta ao seu tamanho original, permitindo que o óleo flua livremente. A influência das VMs permite o melhor de todos os mundos: o fluido mantém sua viscosidade para proteção em altas temperaturas, mas também flui facilmente a temperaturas mais baixas, para garantir uma lubrificação eficiente e fácil circulação imediatamente após uma partida a frio.Os fluidos que contêm em sua formulação os VMs são rotulados multigraus. São vastamente diferentes dos óleos monograus, que, em épocas passadas, eram a escolha universal. Com os fluidos monograu, muitos operadores tiveram a tarefa cansativa de drenar e encher novamente o carter dos equipamentos com uma classe mais “viscosa” para lidar com o calor do verão e inverter o processo no outono, quando se dava a aproximação do inverno. Exceto em determinadas aplicações especiais, os lubrificantes multigraus são agora a escolha preferida.

Lubrificantes multiviscosos – Óleo Universal da Transmissão do Trator (UTTO)

O fluido de lubrificação UTTO é versátil e possui em sua composição uma característica mista de óleo de engrenagem, fluido de transmissão automática e de um fluido hidráulico, com usos múltiplos dentro de um trator, incluindo a transmissão, o eixo final, freio úmido, embreagem, e o sistema hidráulico.