GM promete eletrificação direta, sem transitar pelos híbridos

Marca assegurou que investirá integralmente em modelos totalmente elétricos

46

GM promete eletrificação diretaGM promete eletrificação direta

Ao contrário de outras montadoras, que têm apostado no desenvolvimento de híbridos antes da migração total para os elétricos, a General Motors implementará seu processo de eletrificação de forma totalmente direta. Em entrevista concedida recentemente, o diretor de marketing da empresa para o Mercosul, Hermann Mahnke, afirmou que todos os investimentos da marca nesse segmento serão integralmente direcionados para veículos totalmente elétricos. A estratégia é fugir da hibridização como caminho intermediário e, ao mesmo tempo, atender ao desejo dos consumidores por EVs puros.

Chevrolet Bolt no Brasil

Não por acaso, a marca anunciou para outubro o início da comercialização do Chevrolet Bolt no Brasil. O modelo será seu primeiro elétrico comercializado oficialmente no mercado nacional e chegará às lojas com preço sugerido de R$ 175 mil. Segundo a GM, o Bolt EV possui a maior autonomia em sua faixa de preço, sendo capaz de rodar 383 quilômetros com uma carga pelo padrão norte-americano EPA. O modelo conta ainda com sistema regenerativo que aproveita a energia dissipada em frenagens e desacelerações para ampliar sua autonomia.

O motor elétrico oferece 203 cv de potência e torque instantâneo de 36,7 kgfm. Em nosso teste instrumentado, o hatch elétrico acelerou de 0 a 100 km/h em apenas 7,9 segundos. Outro destaque é o Driver Information Center, que roda numa tela de 10,2″, onde é possível acompanhar o desempenho energético do carro. A recarga das baterias é feita em tomadas e há opções diversas: no caso de um carregador semirrápido, uma hora garante 40 km de autonomia; já em carregadores rápidos, encontrados em eletropostos, bastam 30 minutos para transitar mais 145 km.

Além do desenvolvimento de elétricos, outra prioridade da GM é com o aperfeiçoamento da tecnologia autônoma. “Estamos a alguns meses do lançamento de um modelo autônomo, os serviços de compartilhamentos já existem e muitos outros surgirão, e o carro elétrico está aí já”, disse Mahnke.

FonteAutomotive Business