Ford fechará 7 mil postos de trabalho até setembro

Cortes iniciados em novembro de 2018 atingem a operação global da montadora

43

FordFord

Até setembro deste ano a Ford terá fechado em diferentes partes do mundo 7 mil postos de trabalho desde que começou a promover cortes, em novembro de 2018, após ter decidido focar sua produção essencialmente em picapes e SUVs.

As demissões correspondem a cerca de 10% de toda a força de trabalho da montadora e a Ford pretende com isso gerar uma economia anual de US$ 600 milhões. As informações são do site Automotive News.

São Bernardo do Campo

As demissões decorrentes do fechamento da fábrica de São Bernardo do Campo (SP) estão incluídas no total, assim como os recentes desligamentos na fábrica de motores de Taubaté (SP). Nos Estados Unidos os cortes vão afetar 800 trabalhadores; destes, 500 serão comunicados ainda nesta semana.

Desde que Jim Hackett assumiu o posto de CEO há dois anos, implementou um total de US$ 11 bilhões no que a Ford chama de “redesign inteligente” e que inclui, além das demissões, a saída de segmentos não rentáveis e de baixa margem, que inclui todos os sedãs.