As 20 motos mais emplacadas no trimestre

82

Motos mais emplacadas

Com base nos números de emplacamento de veículo, divulgados pela Fenabrave (Federação Nacional Distribuição Veículos Automotores), separamos aqui os 20 produtos do segmento de motos que tiveram maior volume de emplacamentos, que foram para as ruas do Brasil nesse primeiro trimestre de 2019, de janeiro até março.

posição marca modelo categoria emplacamentos
Honda CG 160 FAN city 32.369
Honda Bros 160 ESDD trail 24.873
Honda Pop 110i city 24.392
Honda Biz 125 cub 22.684
Honda CG 160 Start city 20.736
Honda Biz 110i cub 15.200
Honda CG 160 Titan city 15.149
Honda CB Twister CBS city 7.565
Yamaha Fazer 250 city 5.426
10ª Yamaha Factor 150 ED city 4.724
11ª Honda XRE 190 trail 4.456
12ª Honda CG 125i FAN city 4.415
13ª Honda BROS 160 trail 4.200
14ª Honda XRE 300 trail 4.128
15ª Yamaha Nmax scooter 3.436
16ª Honda PCX scooter 3.281
17ª Yamaha Crosser 150 Z trail 3.281
18ª Honda Elite 125 scooter 3.203
19ª Yamaha Lander 250 trail 2.950
20ª Yamaha Factor 125i ED city 2.888

 

O total de emplacamentos de motocicletas no trimestre foi de 258.725 unidades. A Honda, líder isolada de vendas no Brasil, emplacou 203.438 motos no período e a Yamaha, a única marca além da Honda nessa relação das 20 mais emplacadas, com seis modelos, teve no trimestre exatas 35.527 unidades emplacadas, um pouco acima (3.158 motos) do volume de emplacamentos do modelo CG 160 Fan da Honda!

 

 

 

Continuando a análise desses 20 modelos com mais emplacamentos no trimestre, vemos que a preferência nacional ainda são as motos city, pensadas para o uso nas cidades, no asfalto, com nove modelos nessa lista e o topo do pódio. Na sequência vem as motos trail, com seis modelos — e o segundo lugar no pódio com a Bros 160 ESDD —, os scooter, com três modelos e as cub, com dois modelos.

Na Yamaha, curiosamente, a moto mais emplacada no trimestre foi a Fazer 250, superando aFactor 150, uma moto mais acessível. Na guerra dos scooter, mesmo com uma rede de concessionárias bem maior da Honda, no trimestre a Yamaha superou o PCX e o Elite da Honda com o NMax, o scooter mais vendido do Brasil no período.