Importação de combustíveis registra queda em 2018

44

Importação de combustíveisImportação de combustíveis

A importação de diesel acusou um decréscimo de 10% em 2018 em relação ao ano anterior, segundo dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

No caso da gasolina a queda foi ainda maior, de 34%, apesar do preço ter mantido paridade com o mercado internacional durante quase todo o ano. O decréscimo pode ser explicado pelo aumento do consumo de etanol no País.

Depois da greve dos caminhoneiros, no final de maio, o governo decidiu subsidiar o diesel, o que afastou os importadores do combustível. Posteriormente, a Petrobras decidiu flexibilizar os períodos dos ajustes para evitar que a alta volatilidade do petróleo passasse para o consumidor brasileiro. A gasolina passou a ter um prazo de até 15 dias para ser ajustada e o diesel, de sete dias.

Em 2018, o País importou um total de 206 milhões de barris de derivados de petróleo, 8,3% a menos do que os 224,7 milhões adquiridos em 2017.