Mercedes-Benz conquista novos contratos mas as exportações caem

Argentina derruba em 20% vendas externas de caminhões e ônibus produzidos pela empresa no Brasil, outros mercados crescem 25%

30

Mercedes-Benz conquista novos contratosMercedes-Benz conquista novos contratos

O bom resultado da Mercedes-Benz no Brasil em 2018 – crescimento de 44% nas vendas de caminhões (21 mil unidades vendidas) e expansão de 24% nos negócios de chassis de ônibus (7.458 emplacamentos) – não foi repetido nas exportações, que caíram quase 20% no total, com 6.133 caminhões exportados (-23%) e 5.341 ônibus (-15%). O resultado negativo é inteiramente devido ao tombo do mercado argentino, para onde a empresa destinou cerca de metade (49,5%) de suas vendas externas no ano passado.

Os principais destinos

Contudo, a Mercedes conquistou alguns novos e importantes contratos no exterior, sem o que o desempenho negativo teria sido muito pior. Excluindo a Argentina da conta, os embarques de caminhões produzidos em São Bernardo do Campo (SP) cresceram vistosos 52%, para 3 mil unidades exportadas, enquanto as exportações de ônibus avançaram 11%, para 4 mil chassis embarcados. Os principais destinos desses veículos foram Chile, Peru, Colômbia e 20 países do Oriente Médio e da África – para esses últimos mercados as vendas avançaram cerca de 40% em 2018. As possibilidades fora da América Latina começaram a ser exploradas pela Mercedes há pouco tempo, com a venda de veículos preparados para rodar em condições adversas.

Novos mercados

Com o maior foco em prospectar novos mercados externos, a Mercedes-Benz do Brasil fechou alguns contratos inéditos de exportação em 2018, como sua primeira venda de caminhões para as Filipinas, para onde seguiram 20 Atego 4×4 que vão operar no transporte de funcionários de uma mineradora. Outro negócio sem precedente é o embarque de outros 15 Atego e cinco Axor ao Haiti, entregues entre o fim do ano passado e começo deste mês. Foram vendidos dez Atego 1725 para a Frecher Lokal, que distribui água potável; dois Atego 1418 para a exportadora de frutas Agrimex; enquanto a distribuidora Brana de bebidas Heineken comprou três Atego 1725, dois Axor 1933 e três Axor 2831.

Mercedes-Benz conquista novos contratos
Caminhões Atego vendidos para a coleta de lixo em Bogotá, na Colômbia

Caminhões Atego para a coleta de lixo

Outro contrato conquistado no fim de 2018 foi a venda de 39 caminhões semipesados Atego 1729 (Euro 5) produzidos em São Bernardo, que vão operar na coleta de lixo de Bogotá, capital da Colômbia. A representação da Daimler no país venceu licitação aberta há dois anos e vai fornecer 60% dos novos veículos que serão entregues às operadoras Lime e Bogotá Limpia.

A Daimler Colômbia agregou à venda o suporte integral aos clientes, com uma equipe de produtos, logística, comercial, finanças e pós-venda, para formatar a proposta que começou com o estudo da operação, passou pela análise e definição das configurações indicadas e resultou em uma oferta de peças e serviços alinhada às necessidades da operação.