Volkswagen cortará 3 bilhões de euros em custos

32

Volkswagen cortará custosl

Volkswagen cortará custos

WOLFSBURG, Alemanha (Reuters) – A Volkswagen anunciou mais 3 bilhões de euros em cortes de custos nesta quinta-feira, em um esforço para acelerar as margens de lucro de sua marca principal, VW.

Ainda batalhando para se recuperar de um escândalo em 2015 sobre fraudes no teste de emissões de poluentes, a montadora alemã tem reduzido custos para financiar uma mudança ambiciosa para carros elétricos e condução autônoma.

Um dos principais objetivos é melhorar as margens da marca VW, sua maior divisão em vendas, mas que há muito tempo fica atrás da rentabilidade de rivais como a japonesa Toyota, em parte devido aos altos custos trabalhistas de suas fábricas alemãs.

“Até 2020, atingiremos três bilhões de euros em redução de custos e agora buscamos mais três bilhões até 2023”, disse Arno Antlitz, membro do conselho responsável pelas finanças da VW, em entrevista coletiva em Wolfsburg, na Alemanha.

Margem de lucro

Isso deve ajudar a marca a atingir uma margem de lucro de pelo menos 6 por cento até 2022, três anos antes do planejado anteriormente, acrescentou a empresa.

A Volkswagen informou que pretende reduzir as despesas administrativas e eliminar a complexidade da linha de modelos da marca, ao mesmo tempo em que se esforça para aumentar a produtividade de suas fábricas em cerca de 30 por cento até 2025.

A empresa não deu detalhes sobre cortes de empregos, mas descartou demissões forçadas. A empresa disse que a VW iniciou conversas com líderes trabalhistas sobre o plano e que as discussões foram construtivas.

Veículos elétricos

A marca VW pretende investir mais de 11 bilhões de euros em veículos elétricos, digitalização, direção autônoma e serviços de mobilidade até 2023, com a maior parte destinada a carros elétricos, disse a empresa.

A Volkswagen também disse que as negociações sobre uma possível aliança com a rival norte-americana Ford estavam indo bem, e que isso seria atualizado no início de 2019. As empresas estão explorando áreas de cooperação potencial, incluindo carros elétricos e autônomos.