Motos anotam alta de 10,7% no acumulado do ano

Vendas até novembro superaram as 856,3 mil unidades com ajuda de consórcio e CDC

37

Venda de motos em novembroVenda de motos em novembro

A venda de motos em novembro chegou a 76,8 mil unidades e anotou queda de 7,8% em relação a outubro. No acumulado do ano, o setor atingiu 856,3 mil emplacamentos, um total 10,7% mais alto que o do mesmo período do ano passado.

A média diária de vendas do mês se manteve próxima a 3,8 mil unidades, mas se aproxima de 4,5 mil unidades quando se leva em conta que os feriados prolongados resultaram em apenas 17 dias úteis em boa parte do País. Os números foram divulgados pela Fenabrave, federação que reúne as associações de concessionários.

2018 o ano da recuperação

O ano de 2018 é o primeiro de recuperação do setor de motocicletas após seis quedas seguidas, de 2012 a 2017. A Fenabrave atribui o crescimento atual aos consórcios, ao aumento na concessão de crédito por CDC e também à confiança do consumidor. Um crescimento mais consistente, porém, só virá com a recuperação dos empregos, já que a maior parte das vendas de moto se concentra nas classes C, D e E.

A Honda mantém fatia próxima a 80% do segmento e teve 679,4 mil unidades emplacadas até novembro, 12,4% a mais do que em igual período do ano passado. Da vice-líder, Yamaha, foram 117,5 mil motos e crescimento de 12,2%. A fatia da Yamaha é próxima a 14%.