ZF – novas transmissões automatizadas para caminhões

Companhia também anuncia novidades para os segmentos de veículos leves e de máquinas agrícolas

47

Transmissões automatizadas

Ao comemorar 60 anos de operações no Brasil completados no fim de agosto, a ZF anuncia novidades relacionadas para a indústria: a empresa iniciou a produção local de duas novas transmissões automatizadas modulares para caminhões, a Traxon, indicada para veículos pesados e a EcoTronic, desenvolvida para modelos médios e semipesados. A localização de ambas, anunciada em 2016, é fruto do ciclo de investimento de R$ 100 milhões iniciados em 2014 e que está sendo concluído este ano. Deste total, R$ 33 milhões foram exclusivamente destinados a banco de testes, protótipos e treinamento para a produção. O investimento também contemplou alterações necessárias nas linhas para receber os novos produtos.

Segundo o diretor de vendas para veículos comerciais e industriais, Silvio Furtado, a produção em série começa no fim desse ano / início de 2019, quando a empresa pretende divulgar também o primeiro cliente da nova transmissão.

Furtado também comemora a nomeação da subsidiária do Brasil em Sorocaba (SP) como a responsável global para o desenvolvimento de sistemas e eixos off-road dedicados ao segmento de máquinas agrícolas para todos os mercados no mundo.

Veículos leves

Outra novidade é dedicada ao segmento de veículos leves, para o qual a ZF planeja introduzir sistema de câmeras e radares para modelos do segmento B. Segundo o diretor de vendas para veículos leves na América do Sul, Wilson Rocha, é uma das áreas com grande potencial de chegar ao mercado local no médio e longo prazo. Ele revela que a ZF já testa o sistema por aqui por meio de um conceito que vem sendo utilizado para fazer demonstração para as montadoras.

“A câmera frontal pode ter várias funções porque ela enxerga todo o entorno do carro e isso pode ser utilizado de diversas formas de acordo com a necessidade do cliente. Nosso objetivo é difundir a tecnologia, estamos batendo na porta das montadoras e dizendo que é viável também para a categoria B. Dependendo do retorno, no primeiro momento pode ser importado para depois ser localizado”, afirma Rocha.

Em linha com a evolução

Ao comentar sobre a evolução da empresa ao longo de seus 103 anos desde a fundação e os 60 anos no Brasil, onde a ZF construiu sua primeira fábrica fora da Alemanha, o presidente da companhia para a América do Sul, Wilson Bricio, comemora a velocidade com que a empresa também acompanha a evolução global do setor automotivo, ampliando seu portfólio e desenvolvendo soluções para todos os segmentos.

“Estamos criando e introduzindo tecnologias ‘anos luz’ mais rápido do que víamos antes”, afirma Bricio durante cerimônia de comemoração de 60 anos realizada na noite de segunda-feira, 8, em São Paulo. “Estamos vivendo o maior momento de expansão da marca globalmente”, comenta.

ZF investiu € 2,2 bilhões em 2017

O executivo destaca que só no ano passado a companhia investiu € 2,2 bilhões em pesquisa e desenvolvimento (P&D) e mais € 1,2 bilhão em fábricas e novos equipamentos. No mesmo período, o faturamento foi a € 36,5 bilhões. Na América do Sul, a companhia faturou R$ 3,9 bilhões, um aumento de 28% sobre o exercício anterior.

Para 2018, a expectativa é de um novo crescimento robusto: “Vai fechar melhor, significativamente melhor, puxado pela recuperação do mercado de leves, mas também com a recuperação dos pesados. Em termos de vendas, espero um crescimento também na base de dois dígitos”, disse.