Vendas de caminhões avançam 47% em setembro

0
46
Ford Caminhões lança nova linha Cargo Power 2019
Ford Caminhões lança nova linha Cargo Power 2019Vendas de caminhõesVendas de caminhões

Vendas de caminhões

No mês passado, chegaram às ruas e estradas do País 6,7 mil caminhões novos, crescimento de 47,6% na comparação com setembro de 2017, quando os emplacamentos somaram 4,5 mil unidades. O volume apurado no sétimo mês do ano, porém, foi quase 10% menor em relação a agosto, com 7,4 mil caminhões licenciados.

Fenabrave

Segundo o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior, o recuo se deve aos dias de venda. “Em setembro, o mercado sofreu reflexos negativos, causados pela menor quantidade de dias úteis”, afirma em comunicado. “Além disso, diante do clima das eleições, naturalmente, o mercado entra em compasso de espera”.

Negócios no segmento seguem em alta

Apesar da interrupção no avanço mensal, no acumulado do ano os negócios no segmento seguem em forte alta de 50,4%, com 53,1 mil caminhões emplacados contra 35,3 mil unidades registradas um ano antes. Do total das vendas de caminhões e janeiro a setembro, somente a categoria de pesados participou com 44,62%, somando 23,7 mil unidades vendidas.

Com a trajetória positiva, a Fenabrave, pela terceira ocasião, revisou mais uma vez suas projeções de mercado para 2018. Se em julho a entidade estimativa um crescimento de 24,8% nas vendas de caminhões, agora acredita em 38,2%, para um volume em torno de 71,8 mil emplacamentos.

Indicativos econômicos

Para o presidente da Fenabrave, os indicativos econômicos, como os índices de inadimplência, os menores patamares desde de 2011, e o crescimento da confiança do consumidor garantem as expectativas positivas para os próximos meses.

No mês passado, das cinco fabricantes que mais venderam, a Mercedes-Benz foi líder com 1,9 mil unidades negociadas, o que representou participação de 28,31% nos licenciamentos totais. A Volkswagen Caminhões e Ônibus ocupou o segundo lugar com 1,7 mil emplacamentos ou fatia 26,18%. O ranking segue com a Volvo (14,25%), Ford (12,1%) e Scania (9,1%).