Mercado de lubrificantes cresce 3,2% até o 3º trimestre

194

Mercado de lubrificantes

Mercado de lubrificantes

capa_lubes_67O mercado brasileiro de lubrificantes chegou a setembro de 2018 com um volume total de 992 mil metros cúbicos, o que representa um aumento de 3,2% sobre o mesmo período do ano passado. As importações de óleos básicos subiram 58,3%, nesse período, chegando a um total de 497 mil metros cúbicos, e representando quase 43,6% das necessidades do país desse insumo, que são completadas com 39,6% de produção local nas refinarias e 17,0% vindos da indústria do rerrefino, sendo ainda exportados 0,2% da produção de básicos.

Petrobras segue líder de mercado

A Petrobras segue líder de mercado com 19,6% de participação, e a Ipiranga com 15,1% conseguiu ultrapassar a Moove (Cosan) com 14,5% na disputa pelo segundo lugar. Petronas (9,1%), Shell (8,9%) e Chevron (8,0%) fecham a lista das seis maiores distribuidoras de lubrificantes no Brasil, e a Total (1,7%), YPF (1,7%) e Castrol (1,5%) completam a lista da Associação Plural (Ex-Sindicom), ficando com as outras empresas o restante dos 19,9% do mercado.

A região Sudeste mantém a tradição de liderança no mercado de lubrificantes com 45,3% das vendas, seguida da região Sul com 23%, Nordeste com 13,6%, Centro-Oeste com 10,7% e Norte com 7,4%.

Exportação

O Brasil exportou até o terceiro trimestre de 2018, pouco mais de 40 mil metros cúbicos de óleo lubrificante acabado, sendo Paraguai, Bolívia e Argentina os países para os quais vão tradicionalmente os maiores volumes. O destaque foi para o recorde atingido no mês de setembro, com 6.102 m3, tendo a Argentina recebido o maior volume do óleo exportado, ultrapassando a já tradicional exportação para o Paraguai.