Índices acionários europeus recuam com riscos geopolíticos e comerciais

0
18

Índices acionários europeus

MILÃO (Reuters) – A recuperação dos índices acionários europeus deu uma pausa nesta terça-feira uma vez que a disputa comercial entre Washington e Pequim pesou sobre o mercado e os investidores se apegaram à exigência da China por sanções da Organização Mundial do Comércio.

O índice FTSEurofirst 300 caiu 0,04 por cento, a 1.466 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 perdeu 0,05 por cento, a 375 pontos, com os setores automobilístico e de mineração, que são sensíveis ao comércio, recuando sob pressão das crescentes tensões entre os EUA e a China.

Tanto o setor automobilístico quanto o de mineração caiu 1 por cento.

China

China X EUA
China X EUA

A China pedirá à Organização Mundial do Comércio (OMC) na próxima semana permissão para impor sanções aos Estados Unidos, devido ao fato de Washington não observar uma regra em disputa sobre taxas de dumping que a China iniciou em 2013, mostrou nesta terça-feira a agenda de uma reunião.

Apesar da disputa não estar relacionada ao conflito comercial mais recente, as ações sensíveis ao comércio caíram ainda mais com a notícia, mostrando como o mercado está sensível a qualquer sugestão de que as relações entre os EUA e a China estão piorando ainda mais.

Donald Trump

Desenvolvimento estável de laços econômicos entre China-EUA impulsionará crescimento global, diz Xi
Desenvolvimento estável de laços econômicos entre China-EUA impulsionará crescimento global, diz Xi

O presidente dos EUA, Donald Trump, disse na semana passada que está pronto para impor tarifas sobre praticamente todas as importações chinesas nos Estados Unidos, ameaçando taxar outros 267 bilhões de dólares em produtos além das tarifas sobre os 200 bilhões de dólares em importações que devem entrar em vigor nos próximos dias.

Entre as ações individuais, a Amer Sports brilhou sozinha após uma abordagem para aquisição ter impulsionado os papéis da fabricante de equipamento esportivos finlandesa em 18,8 por cento.

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 0,08 por cento, a 7.273 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 0,13 por cento, a 11.984 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 0,27 por cento, a 5.283 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 0,31 por cento, a 20.853 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 0,14 por cento, a 9.284 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizou-se 0,18 por cento, a 5.269 pontos.