Detectar presença de umidade em fluido de freio é fundamental

96

Marcos Thadeu Lobo

Engenheiro Mecânico Graduado Pela Universidade Estadual De Campinas ( Unicamp ) em 1985. Ingressou na Petrobras Distribuidora S/A em 1986 como profissional de Suporte Técnico em Produtos. E atualmente exerce a função de Consultor Técnico Sênior.

Os sistemas de freio por acionamento hidráulico a disco e a tambor são compostos, entre vários outros dispositivos, por servo-freio, tambor, sapatas e lonas de freio, discos e pastilhas de freio,  pinças, cilindro mestre, cilindros de roda,  tubulações rígidas e flexíveis para fluido hidráulico e reservatório do líquido para freios.

Figura 1 – Principais componentes de sistema de freio hidráulico a disco e tambor

O líquido para freios típico utilizado em sistemas de freio por acionamento hidráulico de equipamentos móveis tem por função a transferência de força através de pressão hidráulica, com vistas a provocar a frenagem das rodas.

Figuras 2/3 – O líquido para freios sofre degradação com o uso.

O processo de frenagem gera enorme quantidade de calor, de forma que o fluido de freio deve possuir elevado Ponto de Ebulição, para não gerar vapores compressíveis no interior do circuito de freios, e baixo Ponto de Congelamento, para não gelificar em climas muito frios. Além disto, o fluido de freio deve ser formulado de forma a proteger contra a corrosão os componentes metálicos do sistema, com os quais entra em contato.

 

 

 

 

 

 

 

 

Figuras 4/5 – Componentes de sistemas de freios a tambor e a disco.

Ocorre, porém, que o líquido de freio sofre depleção de alguns de seus componentes com o uso, sendo necessário, portanto, a sua substituição nos intervalos recomendados pelos OEMs de equipamentos móveis.

 

 

 

 

 

 

Figuras 6/7 – As partes metálicas móveis dos cilindros mestre e de rodas não podem sofrer corrosão ou oxidação, sob pena de emperramento e falha do sistema de freios.

Um dos problemas mais sérios a serem monitorados em sistemas de freio por acionamento hidráulico é a contaminação por umidade, uma vez que os líquidos para freio são higroscópicos, ou seja, absorvem água.

A água, além de degradar as suas propriedades físico-químicas, pode entrar em ebulição e gerar vapor compressível, podendo levar à diminuição de eficiência de frenagem e potenciais acidentes. Com vistas a monitorar-se a perigosa e danosa presença de umidade em líquidos para sistemas de freio de acionamento hidráulico, foi disponibilizado ao mercado dispositivo denominado ANALISADOR DA PRESENÇA DE UMIDADE EM LÍQUIDO PARA SISTEMA DE FREIOS, mais conhecido pelo denominação BRAKE FLUID TESTER.

O teste para detectar umidade no fluido de freio

O Brake Fluid Tester é um dispositivo leve, compacto, alimentado por bateria,  fácil de manusear e que auxilia na determinação rápida e segura do momento em que deve ser substituída a carga de líquido para freios. O teste consiste em se  avaliar o conteúdo de umidade absorvida pelo líquido para freios, sendo o resultado da avaliação obtido em poucos segundos.

 

 

 

 

 

 

 

Figuras 10/11 – Luzes de LED de distintas cores avaliam a condição da amostra

Os procedimentos para realização do ensaio são simples e consistem, geralmente, em:

  1. Ligar o Brake Fluid Tester por pressionar o botão interruptor. A luz de LED na cor verde indica que o dispositivo está pronto para o ensaio e que a bateria está com carga suficiente;
  2. Remover a tampa e inserir as sondas de teste no líquido para freios existente no reservatório;

3. Após a realização do ensaio não se esquecer de rosquear até tampa do reservatório de fluido para freios até a posição final com vistas a evitar-se a contaminação do produto por material particulado sólido e umidade;

  1. O Brake Fluid Tester será desligado automaticamente após 12 segundos de inatividade.

 

COR DA LUZ LED CONTEÚDO DE UMIDADE AÇÃO
VERDE ~ 0% PRONTO PARA USO

BATERIA COM CARGA SUFICIENTE

SEM A PRESENÇA DE ÁGUA

VERDE/AMARELO ~ 1% NENHUMA
VERDE/AMARELO/AMARELO ~ 2% ATENÇÃO
VERDE/AMARELO/

AMARELO/VERMELHO

~ 3% RECOMENDADA A TROCA DA CARGA DE LIQUIDO PARA FREIOS
VERDE/AMARELO/AMARELO/

VERMELHO/VERMELHO

~ 4%  TROCAR A CARGA DE LÍQUIDO PARA FREIOS IMEDIATAMENTE

 

 

 

 

 

 

Figuras 12/13 – Sugerida a troca imediata da carga de líquido para freios

Outros artigos do Autor

Proteção contra a corrosão em equipamentos inativos

Marcos Thadeu Lobo Engenheiro Mecânico Graduado Pela Universidade Estadual De Campinas ( Unicamp ) em 1985. Ingressou na Petrobras Distribuidora S/A em 1986 como profissional...

Filtros usados são valiosos instrumentos na análise de falhas

Marcos Thadeu Lobo Engenheiro Mecânico Graduado Pela Universidade Estadual De Campinas ( Unicamp ) em 1985. Ingressou na Petrobras Distribuidora S/A em 1986 como profissional...
Graxas

Graxa é graxa, tem certeza disso?

Graxa é graxa, certo? Infelizmente, a resposta não é tão simples assim, porque existem muitos tipos de graxa. Se a graxa adequada não está...

Cuidado com os lubrificantes dos garfos telescópicos das motocicletas

Marcos Thadeu Lobo Engenheiro Mecânico Graduado Pela Universidade Estadual De Campinas ( Unicamp ) em 1985. Ingressou na Petrobras Distribuidora S/A em 1986 como profissional...

Manutenção preventiva é fundamental: Coroa, pinhão e corrente

Marcos Thadeu Lobo Engenheiro Mecânico Graduado Pela Universidade Estadual De Campinas ( Unicamp ) em 1985. Ingressou na Petrobras Distribuidora S/A em 1986 como profissional...