O cenário dos roubos de cargas no Brasil

49

Em 2017, o Brasil registrou mais roubos de cargas do que a soma da Europa e América do Norte. Entenda um pouco mais sobre esse cenário e quais medidas estão sendo adotadas para reduzir esses indicadores.

Exclusivo: ‘O cenário dos roubos de cargas no Brasil’
Exclusivo: ‘O cenário dos roubos de cargas no Brasil

Cenário dos roubos de cargas no Brasil

Os roubos de cargas no Brasil crescem a cada dia. Segundo dados do Sistema Firjan, entre 2011 a 2016 o prejuízo foi de R$ 6,1 bilhões.

Somente em 2016 foram 22.547 ocorrências, sendo que os estados que tiveram maiores registros foram o Rio de Janeiro (9.946) e São Paulo (9.862), que juntos correspondem a 87,8% dos casos.

É possível verificar que a cada ano que passa cresce o número de roubos de cargas:

Em 2017, o Rio de Janeiro liderou o ranking também, segundo dados do ISP (Instituto de Segurança Pública). Nesse levantamento foram registradas 10.599 ocorrências, sendo que mais da metade ocorreu na capital.

Número de casos é alto

Em média, foram 29 casos por dia, e boa parte deles serve para financiar o crime organizado, tráfico de drogas e armas. Essas ocorrências geram um grande prejuízo, que entre 2011 e 2016 estima-se que foi de R$ 6,1 bilhões.

No ano de 2017, devido ao aumento de roubos de cargas esse pode ter chegado a cerca de R$ 2,06 bilhões, um aumento de 45,03 em relação ao ano anterior.

Os números no Brasil são bastante altos e superam em muito vários países. Em 2017, na Europa toda foram registrados 2.124 casos, somando as ocorrências de 21 países. Na América do Norte, o número foi de 4.030 casos.

Se somarmos todas essas ocorrências da Europa e da América do Norte não se tem nem 50% do que foi registrado no Brasil de roubos de cargas.

Em 2018, ao que tudo indica, os roubos continuam aumentando, principalmente no Rio de Janeiro. Até março de 2017 haviam sido registradas 1.926 ocorrências, e no mesmo período de 2018 esse número saltou para 2.636, segundo dados do Instituto de Segurança Pública – RJ.


A tecnologia para prevenir os roubos de cargas

Para tentar diminuir os roubos de cargas as empresas estão investindo cada vez mais, apesar de isso impactar em fretes com valores mais caros. A maioria das seguradoras exige que os caminhões possuem equipamentos modernos de segurança para que possam disponibilizar o seguro.

Dentre as estratégias adotadas para evitar os bandidos estão o já conhecido sistema de rastreamento e escolta, conforme o tipo de carga a ser transportada. A novidade agora está em um sistema de bloqueio que combina o GPRS com a rádio frequência e evita que o “Jammer”, usado pelos bandidos para bloquear o sinal, funcione.

Se houver alguma alteração na rota ou bloqueio do sinal, o sistema entra em ação e ocorre o bloqueio automático. Até o momento ele tem se mostrado 100% eficaz. As iscas eletrônicas que também utilizam um sistema híbrido de comunicação são utilizadas e auxiliam na recuperação de itens roubados.

Os drones também são utilizados e permitem que remotamente seja realizado um monitoramento das cargas por meio de monitoramento aéreo. Eles possuem capacidade de voo de cerca de 45 minutos e andam a 100 km/h.

Todas essas estratégias são adotadas com a intenção de reduzir o número de roubos de cargas e tornar mais seguro o transporte.