Mercado de veículos teve bom início de mês

0
17

Bom início de mês para o mercado de veículos. Alta da média diária de vendas é de 9,6% no começo de agosto. Em julho sobre junho foi de 3%.

Mercado de veículos teve um início de mês bom
Mercado de veículos teve um início de mês bom

Após reagir em julho sobre junho, o mercado de veículos inicia agosto com números ainda melhores. A média diária dos primeiros cinco dias do mês ficou em 9.679 unidades, volume 9,6% superior ao do mesmo período de julho (8.824), caminhando assim para um novo recorde mensal este ano.

De acordo com balanço divulgado na segunda-feira, 6, pela Anfavea, a média de vendas diárias em julho cresceu 3% em relação a junho, respectivamente 9.887 e 9.618 unidades. Vale destacar que tradicionalmente a segunda quinzena é melhor do que a primeira para o mercado automotivo, com picos de venda principalmente nos últimos dias de cada mês.

Mercado de veículos

No total, foram emplacados 217,5 mil veículos em julho, o melhor resultado desde dezembro de 2015. O desempenho representou alta de 7,7% sobre junho (202 mil) e de 17,7% em relação ao mesmo mês do ano passado (184,8 mil), conforme já havia antecipado a Fenabrave na semana passada.

Segundo o presidente da Anfavea, Antonio Megale, a redução do estoque na rede de concessionários – de 159,6 mil para 151,1 mil unidades de junho para julho, queda de 5,3% – é um indicativo de que o fluxo nas lojas melhorou. Já o estoque nas montadoras cresceu de 81 mil para 97,6 mil, indicativo de que a indústria se prepara para atender um mercado crescente este mês.

No acumulado do ano , com total de 1.384.263 emplacamentos, o crescimento é de 14,8%. Como o mercado automotivo começou a reagir no segundo semestre do ano passado e a base de comparativo a partir de agora passa a ser sobre um volume maior, a Anfavea mantém meta de crescimento de 11,7% para a as vendas internas.

A greve dos caminhoneiros no final de maio, de acordo com Megale, afetou a confiança do consumidor. “Mas o mercado vem gradativamente se recuperando, tanto é que em julho a média diária de vendas ficou próximo de 10 mil unidades, quase retomando números de antes da greve”.

A maior média diária deste ano foi em abril, com 10,3 mil unidades. Em julho chegou a 9.887, o que representou crescimento de 3% sobre junho. Agora em agosto os números são mais promissores, com alta de quase 10%.