Desconto no diesel é mantido até dezembro

0
25

Decreto com a medida deve ser editado nesta quarta-feira assegurando redução acordada com caminhoneiros durante greve Variação no mercado internacional poderá alterar valores.

Padilha confirma desconto de R$ 0,46 para o diesel até dezembro
Padilha confirma desconto de R$ 0,46 para o diesel até dezembro

O ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, confirmou ontem, terça-feira (31), que o governo vai manter o desconto total de R$ 0,46 no preço do litro do óleo diesel até o final do ano, como acordado durante a greve dos caminhoneiros. Apesar disso, Padilha admitiu que, na prática, o preço do diesel pode aumentar dependendo da variação no preço do mercado internacional nos próximos meses.

Subvenção ao preço do diesel

Padilha afirmou que o governo editará decreto até esta quarta-feira para renovar a subvenção ao preço do diesel a partir de agosto e manter o subsídio de R$ 0,30 por litro. O valor é o mesmo da medida baixada no início de junho e que vigora até esta terçafeira. Essa é a parcela do subsídio pelo qual o governo precisa ressarcir a Petrobras e os demais fornecedores do combustível. A União reservou R$ 9,5 bilhões para bancar essa parte do pacote, que ficou conhecido como “bolsa caminhoneiro” após a greve no setor.

“O compromisso que o governo tinha com os caminhoneiros era manter o desconto de R$ 0,46 até 31 de dezembro de 2018. Portanto, vencido o primeiro período em que haverá revisão do preço, variações podem ser positivas ou negativas, e aí teremos o novo preço”, declarou Padilha em coletiva de imprensa durante cerimônia de comemoração dos 20 anos do Código de Trânsito Brasileiro, no Palácio do Planalto.

Padilha disse que “é óbvio” que, se o preço internacional variar, “pode haver aumento” no preço final do diesel no Brasil. Inicialmente, o acordo com os caminhoneiros previa que os aumentos ocorressem a cada 60 dias e depois passariam a ocorrer de 30 em 30 dias.

Risco de greve

Questionado se ainda há risco de ocorrer uma nova greve, Padilha disse que o governo está fazendo tudo o que prometeu aos caminhoneiros para evitar paralisações. Na ocasião, milhares de caminhoneiros pararam seus veículos nas estradas e não distribuíram mercadoria, causando crise de desabastecimento de vários itens, como combustível e alimentos, em todo o país.

Ele lembrou que há uma comissão na ANTT trabalhando de forma permanente para dialogar com os interessados e trabalhar na construção da tabela de frete “O grande nó que está sendo implantado pela ANTT é ter os termos, os preços da nova tabela, isso está sendo construído de forma colegiada entre as várias partes.” A PetroRio anunciou ontem o início da produção do segundo poço da campanha de perfuração deste ano, após ter confirmado presença de óleo.

A vazão inicialmente aferida é de cerca de 2 mil barris por dia, e a companhia estima que o volume de óleo recuperável a ser reclassificado de reserva provada não-desenvolvida para provada desenvolvida, é de 3,0 milhões barris, o que ainda depende de avaliação da certificadora independente. A perfuração, na localização denominada POL-Z, teve início em junho, e faz parte do Plano de Revitalização do Campo de Polvo. (O Diário do Norte do Paraná/Agência Estado/Julia Lindner)