Trocadores de calor

0
80

Trocadores de calor: Os efeitos benéficos do uso de trocadores de calor para o óleo lubrificante e para o maquinário

Por: Marcos Thadeu Giacomini Lobo

É comum o uso de trocadores de calor em equipamentos móveis e industriais com vistas a resfriar óleos lubrificantes. Porém, que efeito tem o uso de trocadores de calor sobre a vida útil do óleo lubrificante e na melhoria de disponibilidade e confiabilidade do maquinário?

Trocadores de calor equipam maquinários móveis ou industriais conforme a criticidade para o processo produtivo. A temperatura de operação do óleo lubrificante nos sistemas de lubrificação dos maquinários deve ser mantida dentro dos parâmetros estabelecidos pelos OEMs, e, caso esses parâmetros sejam ultrapassados, o equipamento geralmente é paralisado por dispositivos de segurança (desarme) em função da elevação da temperatura.

Trocadores de calor
Trocadores de calor

Uma das condições básicas para que haja uma lubrificação eficiente de equipamentos móveis e industriais é que o óleo lubrificante seja mantido dentro de faixa de temperatura aceitável, sendo uma das práticas da manutenção pró-ativa a utilização de trocadores de calor em bom estado de operação como forma de manter os óleos lubrificantes em condições adequadas de temperatura.

O calor, o oxigênio, a água, metais catalisadores e contaminantes externos são eficientes agentes de oxidação de óleos lubrificantes. O processo de oxidação do óleo lubrificante leva à formação de subprodutos ácidos, borras, vernizes e elevação da viscosidade. Podemos definir a oxidação como processo de degradação permanente de um óleo lubrificante por meio de reações químicas envolvendo o oxigênio. À medida que o processo de oxidação evolui, moléculas de cadeia longa são produzidas e, com elas, a formação de borras, vernizes, compostos ácidos e material resinoso.

 

Clique na revista abaixo e leia o restante do artigo na revista LUBES EM FOCO:

Lubes em Foco 64