Toyota gera mais de 1,5 mil empregos com 3º turno

Carga adicional nas plantas de Sorocaba e Porto Feliz começa em novembro

94

Novos empregos

A partir de novembro deste ano as fábricas da Toyota em Sorocaba e Porto Feliz, ambas em São Paulo, passarão a operar com três turnos de trabalho. Para isso, a montadora iniciou o processo de contratação para as duas unidades, que terão um total de 870 novas vagas, sendo 740 em Sorocaba e 130 em Porto Feliz. Segundo a empresa, o novo turno adicionará outros 700 novos empregos nos fornecedores de Sorocaba, onde é montado o modelo Etios, perfazendo um total de 1.570 novas vagas na indústria.

A medida faz parte no plano da montadora de fabricar aqui seu novo compacto premium Yaris, com início de vendas programado para o segundo semestre deste ano. O modelo ampliará a oferta de produtos da marca na América Latina e estará posicionado entre o Corolla e o Etios.

O novo turno

O novo turno elevará o volume de Sorocaba, onde a produção vai aumentar das atuais 108 mil para 160 mil unidades/ano. “Com nossos colaboradores, sindicatos, parceiros, concessionários e governos, fomos capazes de anunciar o terceiro turno nas plantas de Sorocaba e Porto Feliz. Esse anúncio vai gerar 1.570 empregos e ajudará na oferta do compacto premium Yaris”, declarou em comunicado o CEO da Toyota para a América Latina e Caribe e chairman do Brasil, Argentina e Venezuela, Steve St.Angelo.

O Yaris é fruto do investimento de R$ 1 bilhão dedicado a equipar a planta de Sorocaba, que passará a produzir o veículo junto com o as versões hatch e sedã do Etios. Além do mercado interno, a unidade produtiva sustenta as exportações para Argentina, Paraguai, Uruguai, Peru, Costa Rica e Honduras.

A fábrica em Porto Feliz

Por sua vez, a fábrica em Porto Feliz é a primeira planta de motores da Toyota na região da América Latina e Caribe, inaugurada em maio de 2016. Ela é responsável pela produção dos propulsores flex e a gasolina Dual VVTi, de 1.3L e 1.5L, que equipam o Etios. Atualmente, a unidade está dobrando seu tamanho a partir do investimento de R$ 600 milhões anunciado pela empresa no ano passado, para a fabricação de motores para outros automóveis da marca que serão produzidos no Brasil a partir do segundo semestre de 2019.