Mercado de óleos sintéticos pronto para crescer na Índia

0
51

O mercado de óleos básicos de alta qualidade e de lubrificantes sintéticos na Índia se expandirá no futuro, com as montadoras tentando atender à rigorosa legislação ambiental e desenvolver tecnologias para economia de combustível, disseram especialistas em um evento do setor no mês passado.

Em todo o mundo, os lubrificantes estão sendo influenciados pelos determinações governamentais para reduzir emissões, introdução de novas tecnologias de motores e demandas de desempenho geralmente crescentes.

“Na Índia, a nova legislação ambiental e a Bharat [Stage] VI levarão a mudanças na indústria automotiva geral e no mercado de lubrificantes”, disse Andy Yoon, gerente técnico global da equipe de planejamento de negócios de óleo básico da SK Lubricants, em Seul, durante a Conferência de Óleos Básicos e Lubrificantes da ICIS.

Mercado de óleos da Índia é um dos que mais cresce no mundo

A Índia, um dos mercados de lubrificantes que mais cresce no mundo, planeja saltar do atual padrão de emissões de automóveis Bharat Stage IV diretamente para a BS VI em abril de 2020, ignorando a fase BS V para combater a poluição do ar. A BS VI é equivalente à norma Euro 6 da União Europeia, e espera-se forçar mudanças no design dos motores que exigirão óleos de motor mais avançados.

Yoon disse que a BS VI causará uma mudança para lubrificantes sintéticos automotivos de baixa viscosidade.

A demanda de lubrificantes sintéticos na Índia é baixa, mas há potencial para crescimento em larga escala, porque a taxa de propriedade de carros por 1.000 habitantes é inferior a 200, significativamente menor do que países como Estados Unidos, Japão e França, observou Yoon.

Os consultores da Kline & Co. estimam a demanda de lubrificantes sintéticos da Índia em cerca de 5% a 6% de sua demanda anual total de lubrificantes acabados de 1,8 milhão de toneladas, excluindo óleos de processo. Os lubrificantes semissintéticos representam um acréscimo de 4% a 5% da demanda total.

O mercado de lubrificantes sintéticos deverá registrar boas taxas de crescimento no segmento de veículos de consumo, disse Shweta Ranshore, analista da Kline, com sede nos EUA.

“Há um grande impulso para eficiência de combustível e normas de emissões, em que os óleos de viscosidade menores desempenham um papel significativo. Além disso, agora há uma nova demanda por óleos 0W, impulsionada por recomendações de OEM ”, explicou ela.

Yoon disse que o esforço para melhorar a economia de combustível está aumentando a demanda por óleos para motores de automóveis de passageiros, com viscosidade de 5W e 0W, que devem ser formulados com óleos básicos de alta qualidade. Isso levará ao aumento da demanda por óleos do Grupo III, acrescentou.

No mercado de óleo diesel pesado, que atualmente é dominado por óleos 15W-40 e produtos mais pesados, a demanda por óleos do Grupo II também deverá aumentar no futuro, afirmou Yoon.

“Durante o primeiro estágio, o enchimento de fábrica na Índia deverá mudar de 15W e 10W para 5W e 0W por volta de 2020, e então esses lubrificantes sintéticos de baixa viscosidade irão emergir no mercado de abastecimento de serviço”, previu.

O uso de lubrificantes sintéticos está diversificando e expandindo porque eles oferecem uma tremenda vantagem em termos de estabilidade à oxidação, propriedades de baixa temperatura e maior eficiência, disse Abhijit Sarkar, diretor-chefe de serviços técnicos da estatal Hindustan Petroleum Corp. Ltd., na conferência.

Ele observou que as aplicações industriais na Índia usam cada vez mais lubrificantes sintéticos porque permitem intervalos mais longos de troca de óleo, reduzindo assim os custos gerais de mão-de-obra.