BR: um novo olhar para a liderança de uma marca

187

BR: um novo olhar para a liderança de uma marca

Por: Pedro N. Belmiro

Carioca de 42 anos, morando em São Paulo e formado em Engenharia Civil, Gustavo Couto, o Diretor Executivo de Mercado Consumidor da BR Petrobras Distribuidora, chegou à Petrobras Distribuidora no final de julho do ano passado, colaborando no exitoso processo de abertura de capital e participando do programa de reestruturação da empresa. Agregar experiências externas de profissionais qualificados do mercado foi uma das estratégias adotadas pela BR, após sua abertura ao mercado acionário, que proporcionou a contratação do diretor, hoje responsável pela área de Grandes Consumidores, Aviação, Químicos e Energia e a Unidade de Negócios de Lubrificantes.

A empresa hoje está no limite de sua capacidade e, após a reestruturação e a modernização da unidade de lubrifiantes, em Duque de Caxias (RJ), deverá ficar entre as cinco principais do gênero no mundo, produzindo quase 900 itens, como óleos lubrificantes e isolantes para os segmentos automotivo, marítimo, ferroviário e industrial. A ideia é manter-se atuante e ampliar suas posições na América Latina.

Em entrevista exclusiva à LUBES EM FOCO, Gustavo Couto fala dos propósitos e metas da reestruturação promovida pela BR, do foco principal da nova gestão da empresa e suas expectativas para o mercado brasileiro. Crescer com rentabilidade e manter a marca na liderança do mercado é sua perspectiva para os próximos anos da empresa.

BR: Um novo olhar para a liderança de uma marca
BR: Um novo olhar para a liderança de uma marca

Entrevista

Lubes em Foco – Fale um pouco da sua experiência na condução de grandes empresas no Brasil.
Gustavo Couto – Meu primeiro trabalho foi justamente em lubrificantes, na equipe de vendas da Shell, na qual fiquei durante 10 anos, sempre na área de grandes consumidores, atendendo à indústria no Nordeste. Minha vontade sempre foi trabalhar em uma empresa brasileira e participar mais das definições de regras e dos processos decisórios. Foi quando apareceu o convite da Suzano Papel e Celulose, que me trouxe mais 7 anos de experiência, inclusive na área de operações, em que fui diretor de Supply Chain e TI. Após esse período, fui dar minha contribuição à CSN, por um período de 3 anos, de onde saí para trabalhar na multinacional Swissport, empresa líder no setor de ground handling em aeroportos, por um período de um ano, como COO (Chief Operating Officer), responsável por todas as operações no Brasil. Nesse período, iniciei meu “namoro” com a BR, assumindo, no ano passado, a responsabilidade pelo que chamamos de Mercado Corporativo e de Lubrificantes. Ser hoje um diretor da BR me traz muito orgulho, por ser uma função que requer uma série de requisitos, previstos no estatuto da empresa, como experiência comprovada no mercado e outros mais, e passar por todo esse processo é realmente gratificante.

 

Clique na revista abaixo e leia o restante do artigo na revista LUBES EM FOCO:

Lubes em Foco 64