Montadora Puma terá fábrica em Botucatu

0
583

Montadora Puma terá fábrica em Botucatu. As obras para a nova instalação da empresa de automóveis devem começar no início do ano que vem; além de carros, a companhia também produz barcos, motocicletas, bicicletas e quadriciclos.

Montadora Puma terá fábrica em Botucatu
Montadora Puma terá fábrica em Botucatu

A montadora Puma anunciou a instalação de uma nova fábrica e um centro de desenvolvimento e engenharia na região, desta vez no município de Botucatu. O início das obras está previsto para o início de 2019, e nessa primeira etapa de implantação o investimento deverá ser de R$ 50 milhões, de acordo com o divulgado pela montadora, podendo atingir R$ 250 milhões nas etapas subsequentes.

A expectativa é que a unidade agregue cinco módulos para a produção da linha completa comercializada pela empresa, que além de automóveis, também produz barcos, motocicletas, bicicletas e quadriciclos. No local também deverá ser construída uma pista de testes.

Na semana passada, os diretores da empresa assinaram um protocolo de intenções, junto ao prefeito Mario Pardini, que prevê prazo cinco meses para a apresentação do projeto de implantação da unidade fabril em área a ser definida pela prefeitura.

Inicialmente, a área construída deverá ser de 3 mil metros quadrados devendo chegar a 23 mil metros quadrados na etapa final de implantação.

De acordo com o presidente da Puma Automóveis, Luiz Carlos Gasparini Alves da Costa, o objetivo é que esta nova fábrica seja também um núcleo exportador de tecnologia. A expectativa é que sejam gerados cerca de 150 empregos na fase inicial das atividades. Assim que a construção da fábrica estiver concluída, deverão ser gerados 500 empregos diretos para uma produção inicial de 10 mil veículos por ano. “Nossa equipe de técnicos especializados irá capacitar os funcionários contratados na cidade. Queremos crescer junto com Botucatu”, afirma.

Sobre a Puma

O primeiro Puma foi projetado pelo visionário Genaro “Rino” Malzoni, em 1964. Ainda era construído de metal e foi feito para as corridas, levando o nome do fabricante na carroceria, e não o Puma. A marca produziu esportivos de forma artesanal que fizeram muito sucesso em uma época de mercado fechado aos importados, nas décadas e 70 e 80.

A Puma entrou para a história como a marca brasileira que produziu o maior número de automóveis esportivos. Na década de 1980, a empresa começou a enfrentar dificuldades financeiras e foi vendida.

Já o Parque Tecnológico Botucatu foi inaugurado em 14 de abril de 2015 e credenciado no Sistema Paulista de Parques Tecnológicos (SPTec) em 2016. O local é vocacionado ao desenvolvimento de novos produtos, processos e serviços nas áreas de bioprocessos, biotecnologia, meio ambiente, produtos florestais, produtos naturais da fauna e da flora, tecnologias sociais, logística, tecnologia da informação e comunicação, entre outras.

O Parque Tecnológico faz a gestão de duas incubadoras da cidade: Incubadora Botucatu e da Prospecta, no campus da Unesp. São ambientes que abrigam empresas nascentes para proporcionar elementos básicos à viabilização, operacionalização e desenvolvimento de novos produtos.