Dana e GKN firmam acordo por nova empresa

0
75

A americana Dana, uma das maiores empresas de autopeças do mundo, anunciou nesta sexta-feira (9) um acordo com a britânica GKN para a fusão de operações de sistemas de transmissão. O acordo prevê a criação de uma nova empresa, a Dana Plc, que se tornará líder global em sistemas de transmissão para veículos. As duas companhias têm fábricas no Brasil, instaladas em São Paulo e Rio Grande do Sul.

Dana e GKN firmam acordo por nova empresa, com fábricas no Brasil
Dana e GKN firmam acordo por nova empresa, com fábricas no Brasil

A negociação envolve mais de US$ 5 bilhões, somando dinheiro e transação em ações, num negócio que resultará em vendas anuais de US$ 13,4 bilhões.

Os acionistas da Dana serão proprietários de 52,75% das ações da nova empresa e, os acionistas da GKN, de 47,25%. A Dana Plc. terá sede fiscal no Reino Unido.

Nos últimos dias, segundo a imprensa americana, houve tentativas de uma aquisição hostil das operações da GKN pela americana Melrose. Segundo fontes da indústria, a GKN vinha sendo pressionada por acionistas.

Perfil

No Brasil há mais de 70 anos, a Dana tem fábricas em Gravataí (RS), Campinas, Jundiaí, Limeira e Sorocaba (SP) e operações também na Argentina, Colômbia e Equador. Ao todo, emprega 5 mil pessoas em toda a América Latina.

No Brasil há mais de 40 anos, a GKN tem fábricas em Porto Alegre e Charqueadas (RS), com cerca de 2 mil funcionários. Foi a GKN que, na década de 1970, lançou no mercado brasileiro a junta de velocidade constante, conhecida também como junta homocinética.

As filiais das empresas no Brasil não puderam ser contatadas. Fontes do setor, acreditam que a operação levará ao menos cinco meses para ser finalizada. Somente então será possível ter ideia do impacto da fusão nas operações da América Latina.

Dana

A Dana informou que espera que as sinergias obtidas com a fusão resultem numa redução de custo anual mundial de US$ 235 milhões dentro de três anos.

“Esta transação transformadora e estratégica solidifica a Dana como líder mundial em sistemas de transmissão de veículos e estabelece uma posição de liderança na propulsão elétrica, que vemos como o futuro dos drivetrains de veículos”, disse James Kamsickas, presidente e CEO da Dana