Mercedes-Benz mantém liderança no mercado de veículos comerciais

0
49

veículos comerciaisPelo segundo ano seguido, a Mercedes-Benz garantiu a liderança do mercado brasileiro de veículos comerciais. A marca da estrela de três pontas encerrou o ano de 2017 com 29,05% de participação no mercado de caminhões e com 60,11% no segmento de chassis de ônibus, de acordo com os dados da Fenabrave.

A MAN Latin America, por sua vez, manteve o segundo lugar nos dois rankings, com 27,30% e 14,44% de market share, pela ordem. “

É o melhor presente de Natal que podíamos receber de nossos clientes” afirma Philipp Schiemer, presidente da Mercedes-Benz do Brasil e CEO América Latina. “Esse resultado é um prêmio para todos os nossos colaboradores e parceiros, que se empenharam para oferecer o melhor produto aos clientes. Os números provam que somos uma marca desejada e cada vez mais reconhecida nos mercados interno e externo”.

Crescimento dos veículos comerciais foi pequeno

Apesar da conquista, as duas montadoras registraram um crescimento pífio no mercado de caminhões, pelo menos no que se refere ao volume de licenciamentos no comparativo de 2016 com o ano anterior.

Enquanto a Mercedes-Benz praticamente manteve o mesmo volume de emplacamentos no mercado interno, (15.126 unidades em 2017, ante 15.114 em 2016), a MAN acusou um aumento de 3,77% no número de caminhões licenciados, que saltou de 13.697 para 14.213 veículo, considerando a somatória das marcas MAN e Volkswagen Caminhões.

Números mais promissores aparecem no mercado de chassis de ônibus, que acusou uma evolução de 10,66% no número de veículos emplacados em 2017, totalizando 15.099 unidades.

Desse total, exatos 9.076 chassis foram da marca Mercedes-Benz, o que representou um aumento de 11,58% em relação às 8.134 unidades licenciadas em 2016. Já a MAN somou 2.180 unidades licenciadas no ano passado, contra 1.817 chassis contabilizados em 2016.

Em um mercado que cresceu 3,53% em 2017, destaque para a Scania e a DAF que acusaram aumentos expressivos no volume de caminhões emplacados.

A fábrica sueca instalada em São Bernardo do Campo encerrou o período com um total de 5.751 unidades licenciadas, ante 4.244 do período anterior, alta de 35,51% no comparativo dos dois últimos anos.

Já a DAF acusou uma evolução de 55,72% nos volumes de vendas ao mercado interno, resultado da comercialização de 1.048 caminhões versus 673 unidades comercializadas em 2016.