Apache RR 310 cairia bem no Brasil?

0
150

Apache RR 310

Apache RR 310 é a primeira pequena esportiva que compartilha tecnologia da parceria feita entre a fabricante TVS e a BMW Motorrad.

O modelo foi anunciado pela divisão esportiva da TVS, a TVS Racing, teve como base a Akula 310 Concept (da qual já falamos em vídeo no nosso canal, assista) e usa a mesma plataforma da BMW G310R que já é vendida no Brasil.

A nova Apache RR 310 teria espaço garantido em nosso mercado, onde modelos como Yamaha R3 e Ninja 300 têm ganhado cada vez mais destaque, mas existem alguns “poréms” nessa situação: o lançamento viria pela Dafra (CKD da TVS no país) ou diretamente pela BMW?

 

TVS Apache RR 310 ou BMW S 310RR?

Segundo especulação no mercado internacional, no futuro a BMW pretende ter a sua própria versão dessa pequena esportiva de entrada e é aí que surge dois pontos de vista à serem analisados para que a novidade fosse lançada no Brasil:

1) Se ela viesse para o Brasil através da Dafra, responsável pelas vendas de motos da TVS no país, teríamos uma situação de certa limitação tanto no quesito concessionárias, quanto de peças. Sem contar o preconceito que a marca sofre no país.

2) Se ela viesse como um modelo oficial da BMW, assim como a G 310R e a futura GS, teria o fardo de “ser uma BMW”, que a torna um produto ainda mais Premium e “caro”, mas com tecnologias e especificações para tal.

tvs-akula-conceito-01

Apache RR 310 já foi TVS Akula 310

A primeira aparição dessa pequena esportiva de 310cc foi durante o salão Auto Expo, que aconteceu em dezembro de 2016 na Índia, como um modelo conceito desenvolvido pela equipe de competições da TVS.

Na época ela foi exibida como uma motocicleta muito mais voltada para as pistas do que para uso no dia a dia. Isso foi observado pelo assento monoposto, a ausência de suporte de placa e piscas e até por ter uma “action-cam” instalada na ponta da rabeta (foto acima).

Pouco mais de um ano de sua aparição ela finalmente é confirmada como uma moto de uso urbano que chegará aos clientes da TVS na Índia em breve (foto abaixo).

Apache RR 310 Preta

Nova Apache RR 310

A versão final lançada pela fabricante parece não ter tantas modificações em comparação ao conceito apresentado no Auto Expo.

O design, que teve linhas inspiradas em um tubarão, é praticamente o mesmo da versão concept, tendo apenas sua adaptação para as ruas com adição das peças obrigatórias.

Itens que não faziam sentido para um modelo de baixa cilindrada que foca em um nicho de clientes um pouco menos exigentes e com poder aquisitivo moderado foram removidos, como é o caso das peças em fibra de carbono e a action-cam.

Apache RR 310 Preta

Mecânica da Apache RR 310

Na parte mecânica a nova Apache RR 310 equipa o mesmo monocilíndrico de 313cc da BMW G 310R, afinal as fabricantes compartilham tecnologias entre si o lançamento é fruto dessa união.

Esse propulsor, 4 tempos, 4 válvulas com duplo comando e refrigeração líquida é capaz de gerar a potência máxima de 34 cavalos a 9.700 RPM e tem torque de 2,73 Kgf.m aos 7.700 giros.

Seu quadro é do tipo tubular de treliça, o câmbio tem 6 marchas e o tanque tem capacidade pra 11 litros de combustível.

Apache RR 310 Preta em ação

O peso total em ordem de marcha dessa pequena esportiva é de 169,5 Kg, o que a torna 11 Kg mais pesada que a sua irmã naked, a G 310R.

Mas isso não parece ser um problema, já que a TVS informa que ela é capaz de fazer de 0 a 100 Km/h em pouco mais de 7 segundos e pode bater a velocidade máxima de 160 Km/h.

Apache RR 310 Preta

Para fechar o pacote técnico, ela ainda equipa suspensão dianteira com garfo invertido, pinças de freio radias, pneus Michelin Pilot Street e ainda traz painel de instrumentos digital posicionado na vertical, ou seja, em pé, e uma enorme shift-light logo ao seu lado.

Apache RR 310 Vermelha

Lançamento e Preço da Apache RR 310

O preço da nova TVS Apache RR 310 é de 2,05,000 Rúpias Indianas, que na conversão direta para a cotação atual gira em torno de R$10,5 mil, e ela chega para marcar a história da fabricante na Índia, onde o modelo é considerado de alto nível para o mercado local.

Não temos informações oficiais ainda, mas existe a possibilidade de que ela seja vendida em outros mercados além da Índia. Será que ela cairia bem no Brasil?

A fabricante já possui um acordo de montagem de suas motos por aqui junto com a Dafra, mas aí voltamos para aqueles dois pontos citados no início deste artitgo: é melhor ela vir na parceria TVS/Dafra ou na TVS/BMW? Deixe sua opinião nos comentários abaixo.