Acordo zera alíquota de importação de produtos têxteis, automotivos e siderúrgicos entre Brasil e Colômbia

0
141

Acordo de Complementação Econômica

Está em vigor o Acordo de Complementação Econômica (ACE) 72, que regula o comércio preferencial do Brasil com a Colômbia e zera a alíquota de importação entre os dois países para algumas categorias de produtos, como têxteis, automóveis e siderúrgicos. O documento foi publicado no Diário Oficial da União em 21 de dezembro do último ano.

Exportações brasileiras para a Colômbia devem subir

A expectativa é que as exportações brasileiras para a Colômbia subam mais 10% em 2018. “Estamos em um momento de incremento visível nas relações. Em 2016, tivemos um aumento de 5% das exportações brasileiras. Em 2017, contamos com quase 15% de incremento até novembro. E esperamos que esse número continue aumentando em 2018, já que passamos a contar com 97% de liberalização da pauta exportadora desde 1º de janeiro, por conta do acordo de complementação econômica assinado entre os países do Mercosul e a Colômbia”, detalhou Bertha Gadelha, chefe do setor de promoção comercial e de turismo da embaixada brasileira na Colômbia.

A indústria têxtil e de confecção

A indústria têxtil e de confecção é uma das que mais celebram a parceria, devido à possibilidade de aumentar as vendas aos vizinhos latino americanos. Os produtores de peças de denim e sarja estão entre os grandes beneficiados.

Automóveis

Os empresários do ramo automotivo também estão bastante animados com o acordo. Em 2018, os países poderão exportar 25 mil unidades sem pagar o imposto que varia de 15% a 35%. A partir de 2019, o acordo permitirá a venda de 50 mil veículos com a alíquota zero.