Veículos pesados geram alta na reposição

Faturamento com pós-venda cresceu 16,6% na linha comercial

0
69
Veículos pesados
Alta no aftermarket

Faturamento com autopeças

Os veículos pesados geraram alta de 16,6% no faturamento com autopeças para o mercado de reposição. O pós-venda dos modelos leves também favoreceu os fabricantes do setor, mas registrou crescimento mais contido, de 7,7%.

Os números se referem ao acumulado de janeiro a outubro de 2017 e foram divulgados pelo Sindicato Nacional da indústria de Componentes para Veículos Automotores (Sindipeças) a partir de informações fornecidas por associados.

Motivos para o aftermarket aquecido

Entre os motivos para o aftermarket aquecido nos pesados estão a retração no mercado de novos e o bom momento no setor de usados: a venda de caminhões de segunda mão cresceu cerca de 5% em 2017 e a de ônibus, mais de 20% de acordo com a Fenabrave, entidade que reúne as associações de concessionários.

Outros dados presentes no estudo do Sindipeças sobre a reposição revelam pequeno crescimento desde abril deste ano no consumo de diesel, no fluxo de veículos pesados por estradas pedagiadas e no volume de serviços ou fretes contratados.

A perspectiva de bons negócios no aftermarket até levou fabricantes como a Borgwarner a investir em remanufatura de componentes