Motiva declara “Force Majeure” para produção de óleos básicos no Texas

0
77

A Motiva declarou estado de “Força Maior” (Force Majeure) para a produção de óleos básicos em sua fábrica em Port Arthur, Texas, indicando que as entregas de todos os graus de viscosidade serão interrompidas devido a danos causados ​​pelo furacão Harvey. Em carta aos clientes, a empresa informou que a planta de 40.300 barris por dia e “sistemas logísticos associados” foram afetados diretamente pela tempestade.

force majeureA força maior (Force Majeure)é uma condição que permite que os fornecedores se afastem de termos estritos dos contratos devido a eventos que não poderiam ser razoavelmente previstos ou controlados.

A Motiva indicou que planeja realizar mudanças e realocações, mas não discutiu o quão profundas elas serão e nem forneceu informações sobre quanto tempo a interrupção provavelmente durará.

Isso deixou os clientes – e outros – ansiosos por mais informações sobre a situação da planta, que é, de longe, a maior fonte de óleos básicos no Hemisfério Ocidental.

“Até que a situação seja definida por eles, nós realmente não sabemos o quão grande é esse problema”, disse um cliente que falou, sob condição de anonimato. “Esperamos estar sem nosso suprimento normal por algum período de tempo. Se a queda na oferta for grande e durar meses, isso seria de grande impacto. Se as alocações forem pequenas e a situação for resolvida neste mês, o impacto poderá ser mínimo “.

Lubrizol tem boas notícias

A indústria recebeu melhores notícias na semana passada, quando a Lubrizol disse que a sua fábrica de aditivos em Deer Park, no Texas, retomou a produção e estava programada para retornar à operação completa até 9 de setembro. A instalação é a maior fonte norte-americana de pacotes de aditivos para óleos lubrificantes, e havia parado as operações em 30 de agosto devido a inundações e danos menores sustentados.

A Costa do Golfo do México nos Estados Unidos é o lar de inúmeras instalações que produzem óleos básicos e aditivos, e são responsáveis ​​por todas as matérias-primas utilizadas para a fabricação de lubrificantes. O furacão Harvey e as inundações recordes causaram interrupções nas operações em quatro refinarias de petróleo que incluem plantas de óleo básicos e inúmeras plantas químicas, que produzem aditivos para lubrificantes ou componentes usados ​​para fabricá-los.

As outras refinarias, incluindo a ExxonMobil – que opera a segunda maior fábrica de óleo básico do continente, em Baytown, Texas – disseram que suas instalações estão retornando à operação normal, mas se recusaram a comentar sobre o estado das plantas de óleos básicos. Os misturadores de lubrificantes disseram que as entregas ferroviárias de óleos básicos de Baytown foram suspensas devido à interrupção do serviço ferroviário.

A fábrica de Baytown tem capacidade para fazer 28 mil barris/dia de básicos do Grupo I e II.

Force Majeure por tempo determinado

As empresas que declaram a força maior (Force Majeure) geralmente implantam alocações que limitam os clientes contratados a receber porções especificadas de entregas normais, até que as interrupções terminem e as cadeias de suprimentos sejam reabastecidas.

Como as fontes notaram, os valores que os clientes recebem sob as alocações podem variar de 100 por cento dos níveis normais para as baixas porcentagens de dois dígitos ou até menos. Também é possível que a Motiva estabeleça diferentes níveis de alocação para os diferentes graus de óleo básico produzido em Port Arthur.