Sinopec pagará US$ 1 bilhão pelos 75% da Chevron na África do Sul

194


A China Petroleum and Chemical Corp., também conhecida como Sinopec, concordou em adquirir a participação de 75% da Chevron Corporation na Chevron South Africa e sua subsidiária em Botswana por quase US$ 1 bilhão. Os restantes 25% dos ativos da África do Sul continuarão a ser detidos pelos acionistas locais.

A compra será a primeira grande refinaria da empresa na África. Em 2012, a Sinopec, a maior refinadora de petróleo da Ásia, se associou à petroleira sulafricana Petrosa para desenvolver uma nova refinaria de produtos primários, que acabou sendo arquivada.

A Chevron Global Energy confirmou ontem que assinou um contrato de compra e venda com uma subsidiária da Sinopec, sujeita a aprovação regulamentar.

Os ativos da Chevron na África do Sul incluem uma refinaria de petróleo de 100.000 barris por dia (bpd) na Cidade do Cabo, uma fábrica de lubrificantes em Durban, 820 estações de serviço e instalações de armazenamento de petróleo. O acordo também inclui 220 lojas de conveniência em toda a África do Sul e Botswana.

Sinopec fez a melhor oferta

A Sinopec deve manter toda a força de trabalho, bem como a marca Caltex existente para as suas estações de serviço até seis anos, antes de fazer a mudança de marca.

Em uma declaração, a Chevron Global Energy Inc. disse que a oferta da Sinopec foi selecionada em parte porque ela ofereceu termos e condições melhores, que incluíram um compromisso de operar os negócios e as preocupações em andamento.

A demanda na África do Sul por produtos refinados de petróleo aumentou cerca de 5% ao ano nos últimos cinco anos, para cerca de 27 milhões de toneladas, segundo a compradora.