Mercado: números que precisam ser interpretados

0
248
Pedro Nelson Belmiro

Pedro Nelson Belmiro

Pedro Nelson A. Belmiro é  Coordenador da Comissão de Lubrificantes do IBP, Co-autor do livro Lubrificantes e Lubrificação Industrial e Editor da revista lubes em Foco.

O mercado brasileiro de lubrificantes sofre, obviamente, uma influência direta dos movimentos da indústria automobilística, do PIB, e dos preços internacionais. Internamente, as dificuldades de se consolidarem números de produção e demanda não estão diretamente relacionados a esses fatores, e aumentam na proporção da complexidade que o mercado adquire, quando as regulamentações se tornam mais rígidas para todos os segmentos, e o cruzamento das informações esbarra em obstáculos comerciais e de compreensão de suas nuances particulares. Dessa forma, o manuseio dos números não pode ser efetuado de forma simplesmente matemática, e os cruzamentos precisam ser realizados considerando o perfil e a individualidade de cada empresa. Afinal, o número de agentes a serem controlados permite que se possa entender as especificidades de cada um. A ANP tem se empenhado em produzir números para o mercado, e merece todo o nosso reconhecimento. O projeto SIMP é uma esperança de que a consolidação dos parâmetros de produção, comercialização e coleta possa ser confiável, entretanto, é imprescindível interpretar os números e aplicar o conhecimento existente sobre cada agente, para uma verificação adequada. As ferramentas existem e o conhecimento também, portanto, é importante utilizá-los eficientemente.
A regulação de um mercado complexo é uma tarefa que exige um grande cuidado com a escuta atenta dos agentes envolvidos, com os impactos que novas regras podem provocar e os benefícios obtidos para o consumidor. A ANP tem mostrado, ao longo dos anos, uma disposição e uma atuação bastante louváveis nesse sentido, utilizando de forma coerente o bom relacionamento construído por servidores com extensa experiência e conhecimento. É muito importante que o quadro de funcionários concursados dos últimos anos entenda a necessidade do alinhamento do conhecimento técnico e da importância da letra da lei, com o bom senso e as particularidades de um mercado dinâmico e complexo, para que se possa fazer, de maneira eficaz, a integração dos processos principais de qualidade, abastecimento e fiscalização.
O mercado brasileiro experimentou queda significativa de volume, no ano passado, mas cresce em maturidade e consistência a cada ano. Esse é o caminho que acreditamos e com o qual também nos orgulhamos de colaborar.

Outros artigos do Autor

Programas de governo devem ter atenção aos lubrificantes

Pedro Nelson Belmiro Pedro Nelson A. Belmiro é  Coordenador da Comissão de Lubrificantes do IBP, Co-autor do livro Lubrificantes e Lubrificação Industrial e Editor da...

Mercado de Lubrificantes aprimorando seus números

Pedro Nelson Belmiro Pedro Nelson A. Belmiro é  Coordenador da Comissão de Lubrificantes do IBP, Co-autor do livro Lubrificantes e Lubrificação Industrial e Editor da...
conhecimento sem sabedoria

Conhecimento sem Sabedoria pode ser destruidor

Pedro Nelson Belmiro Pedro Nelson A. Belmiro é  Coordenador da Comissão de Lubrificantes do IBP, Co-autor do livro Lubrificantes e Lubrificação Industrial e Editor da...

Crise ética também em lubrificantes

Pedro Nelson Belmiro Pedro Nelson A. Belmiro é  Coordenador da Comissão de Lubrificantes do IBP, Co-autor do livro Lubrificantes e Lubrificação Industrial e Editor da...
paradoxo

Um paradoxo no mercado de lubrificantes

Pedro Nelson Belmiro Pedro Nelson A. Belmiro é  Coordenador da Comissão de Lubrificantes do IBP, Co-autor do livro Lubrificantes e Lubrificação Industrial e Editor da...